Não é sempre

Teatro Ipanema – dezembro de 2005

Quando
Thales Paradela

Não é sempre que te quero.
é só quando a aurora
com olheiras roxas
chega atrasada ao ocaso da noite;

é só quando o tempo
com cabelos desgrenhados
veste sua camisa pelo avesso;

é só quando a lua
comovida, por um beijo abandonado,
esquece-se no firmamento
em soluços até o meio dia;

é só quando a pena
verga-se flácida
e o tinteiro resseca-se por não conseguir grafar adeus;
é só quando evaporo
e o que sobra de mim equilibra-se no vácuo
exibindo um esqueleto incongruente e apaixonado;

é só quando mais não me vejo
e o que fora de mim jaz semeando chuva
plantando, não minha carne, mas minha angústia;

Não é sempre que te quero:
é só quando existo.

Direção Geral: Eliane Carvalho
Direção Musical: Allan Harbas

Design: Carolina Vaz  Figurinos: Fabiola Mann

Bailarinos:

Alessandra Orofino Fernanda Reinert Marta de Paula
Aquino Fernanda Sanches Paula Otero
Ana Cecilia Pacheco Isabel Poncio Rachel Herdy
Ana Paula Honorato Isabella Chataignier Rosana Bastos
Bianca Damasceno Isabella Duvivier Rosane Frota
Carla Costa e Silva Juliana Etienne Suzana Velasco
Christiane Brasil Marcela Oliveira Taisa Leonardo
Christinna Costa Marcia Baliu Klajman Tatiana Nonato Vieira
Cristina Cabral Marcia Ferrari Thereza Gusmão
Fabiana Castilho Maria Tereza Mosella Tiza Harbas
Fabiola Mann Mariana Fernandes

Músicos:
Allan Harbas guitarra flamenca
Alejandro Gonzáles percussão
Diego Zarcón cante
Pedro Araújo violoncelo
Sérgio Otero guitarra flamenca
Tiza Harbas cante