Logo Toca Madera Grupo Toca Madera
Tiza Harbas e Fábio Rodrigues

O grupo começou a desenvolver seu trabalho em diversos espaços alternativos no Rio de Janeiro, apresentando shows inspirados nos tablados espanhóis com uma formação tradicional de guitarra, cante, percussão e baile. No segundo semestre de 2002, surgiu a idéia da concepção de um novo espetáculo, desta vez uma montagem para teatro com novos elementos cênicos e instrumentos como flauta e contra-baixo.

A nova proposta ficou a cargo da bailarina flamenca e diretora teatral Clara Kutner, convidada para realizar a montagem e assumir a direção geral do espetáculo "Soleá", realizado no Teatro Cacilda Becker, no Rio de Janeiro em 2003 e 2004, passando pelo circuito SESC de Dança do Rio de Janeiro e pelo Teatro da UFF-Niterói. Em 2004 o grupo estreou também no Teatro Cacilda Becker o spetáculo "2/Duos", que participou em 2005 do Festival de Teatro de Curitiba e fez nova temporada em outubro de 2005 no mesmo teatro carioca. Em novembro, "2/duos" participou do circuito SESC de Dança do Rio de Janeiro.

O objetivo do Grupo Toca Madera é trabalhar o flamenco em sua forma e essência tradicionais, porém com a preocupação de integrá-lo às nossas raízes, possibilitando a fusão entre diferentes estilos e linguagens artísticas. O Grupo Toca Madera é Clara Kutner, Daniela Matheus, Eliane Carvalho, Fabio Rodrigues, Allan Harbas, Alejandro Gonzalez, Pedro Araújo, Sergio Otero e Tiza Harbas.

Por que Toca Madera?

"Porque o nosso trabalho une a dança a uma constante preocupação musical ligada ao ritmo e a percussão, não abrimos mão da música ao vivo. Ao mesmo tempo em que estamos dançando, estamos usando nossos pés como instrumento musical."

"É da madeira que tiramos o som ao sapatear, ela é a nossa base, nosso chão. Além disso, a madeira nos proporciona vários outros timbres, através do cajón ( instrumento de percussão agregado ao flamenco ) e das guitarras flamencas."